• Admin

Games a Influencia dos seua Criadores e a Guerra da Ucrania


Games Programação Educação Criadores de Jogos
Games Programação Educação Criadores de Jogos

Desde março o mundo todo vem falando do conflito entre Rússia e Ucrânia e das muitas formas que isso pode afetar todas as áreas. Com os games não seria diferente, né? Vários estúdios de games têm se mobilizado para ajudar aqueles que mais tem sofrido com a ação russa: eles estão usando sua popularidade para de uma forma ou de outra influenciar o futuro da guerra!


11 Bit Studios, CD Projekt Red, Techland, SCS Software e Bungie foram algumas das empresas da indústria do game que organizaram estratégias para arrecadação de dinheiro para a Cruz Vermelha ucraniana e também para entidades que vem ajudando os refugiados e maiores afetados pela guerra.


Porém, mesmo com todo o dinheiro arrecadado podendo contribuir muito para a situação, algumas empresas e pessoas ligadas ao desenvolvimento de games tem procurado alternativas mais rápidas para contribuir. Um exemplo é Astrid Mie, CEO do estúdio indie Triple Topping, que através do Twitter tem convocado os game designers que moram na Polônia ou países próximos a oferecerem aos colegas refugiados um lugar para dormir, além de comida e até acesso a WiFi. Já os criadores da série S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl e cuja sede se encontra na cidade de Kiev pediram que as pessoas ajudem quem precisa e apoiem as forças armadas ucranianas.


Além disso tudo, uma guerra costuma ser um terreno bastante propício para a disseminação de informações falsas e com as redes sociais dando voz para tanta gente, muitas fake news se espalharam rapidamente. Alguns jogos têm sido utilizados para isso, com os vídeos falsos feitos com simuladores de guerra tendo aparecido em diversas contas de pessoas com milhares de seguidores ou até mesmo em programas de televisão. As empresas gamers também se posicionaram em suas redes pedindo para que os usuários não criem ou divulguem vídeos feitos a partir dos jogos, pois eles podem ser mal interpretados e colocar vidas em perigo.


Quando a gente diz que os games fazem parte da vida real, também é disso que a gente tá falando. E vocês, têm acompanhado todo esse conflito?



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo